Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Comissão de Turismo da Aleam solicita medidas de incentivo ao setor

    Com a participação de persos representantes do trade turístico a Comissão de Turismo, Fomento e Negócios da Assembleia Legislativa realizou, nesta segunda-feira (14), uma Audiência Pública que teve como tema principal as medidas de incentivo ao turismo. Entre as principais demandas dos trabalhadores e empresas do setor estavam a facilitação do acesso aos créditos da Afeam e Caixa Econômica Federal (CEF). A comissão é presidida pelo deputado Tony Medeiros (PSD) que fez uma nota de repúdio contra a Caixa Econômica Federal que tinha confirmado presença e não compareceu. “Isso é uma falta de respeito com o setor. Um órgão que tem um bilhão e meio de reais para investimento no turismo não poderia deixar de mandar um representante nesse momento tão difícil quando se está buscando alternativas para soerguer o segmento no Estado”, disse o deputado Tony que salientou  ainda que infelizmente as dúvidas  dos trabalhadores quanto ao acesso aos recursos da Caixa não poderiam ser esclarecidas pela ausência do representante daquela instituição financeira. Dizendo que a atividade turística na pandemia foi a zero, o presidente da Comissão de Turismo  da OAB Amazonas, Caio Kanavati fez um pedido para que o Auxilio Emergencial do Governo do Estado fosse estendido, passando de três para seis meses. “Sabemos que é uma ajuda. Mas eu peço que se estude a ampliação para seis meses, pois assim daria mais fôlego para os trabalhadores do setor”, completou. Outro Pleito da OAB foi o de incluir no cadastro, além da pessoa física, o CNPJ. Representando a  Agência de Fomento do Estado do  Amazonas  (Afeam), o técnico Kirk Douglas ressaltou que a instituição disponibiliza para o setor de turismo cerca de R$ 130 milhões. “Nós estamos fazendo de tudo para que o trabalhador ou empresa do segmento do turismo consiga obter o crédito. Até para quem tem pendência no Serasa no valor de dez por cento do valor emprestado, nós estamos conseguindo viabilizar. Tem carência de 180 dias, o maior prazo do Brasil e pode ser pago em 24 meses”, esclareceu Kirk. Foi para o presidente da Amazonastur , Sérgio Litaif que coube o maior número de cobranças. O empresário Rita Bernardino Filho cobrou um maior investimento em Marketing Digital. “Precisamos estar conectados. Nossos destinos turísticos precisam estar disponíveis em todo o Mundo para serem vistos e comprados com mais facilidade,” ressaltou o empresário que participou da audiência de forma on-line. Por sua vez, Sérgio Litaif, recebeu os pedidos e se comprometeu estudá-los. “Acredito que a sensibilidade do governador para com o setor de turismo é muito  grande, por isso penso que ele atenderá algumas demandas”, disse. No final da audiência o deputado Tony Medeiros agradeceu a participação de todos e lembrou de alguns pleitos que envolvem a  prefeitura de Manaus. “Temos que sentar com o prefeito e solicitar que a cobrança do alvará 2021/2022 seja isenta. Assim como reduzir a cobrança  do ISS de 5% para 2%”, disse o deputado. De acordo com ele, todas as demandas apresentadas na Audiência Pública serão encaminhadas aos órgãos competentes.   Texto: Assessoria
15/06/2021 (00:00)
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia