Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Desembargadora Marinildes Mendonça recebe Medalha Ruy Araújo, importante honraria da Aleam

    Durante Sessão Especial, nesta terça-feira (15), presidida pelo presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Roberto Cidade (PV), a desembargadora aposentada Marinildes Costeira de Mendonça Lima recebeu a comenda Medalha Ruy Araújo. A honraria, a mais importante da Casa Legislativa, foi concedida pelo deputado Antônio Cordeiro (que faleceu em 2016), ainda em 2002. “Esta Casa se sente honrada em fazer essa homenagem a esta mulher que tanto contribuiu com a magistratura do Amazonas”, enfatizou o presidente Roberto Cidade. O deputado Serafim Correa (PSB) representou o deputado Ricardo Nicolau (PSD), que entregaria a comenda e não pôde participar. O parlamentar socialista leu um texto enviado pelo colega. “A Assembleia se sente honrada em reconhecer a contribuição da desembargadora Marinildes ao judiciário do Amazonas. A história de Marinildes  se confunde com a história do Poder Judiciário, com quase  40 anos dedicados à magistratura amazonense. Ela nasceu para fazer história, mudou o perfil do judiciário, antes predominantemente masculino, e representa a força da mulher. Seu legado é seguido pela filha juíza Receba Mendonça, titular do Juizado da Infância e Adolescência. O reconhecimento deste parlamento simboliza um muito obrigado de toda população amazonense”. Ao agradecer a homenagem, a homenageada disse que esse é um momento de grande emoção. “Tenho um sentimento de gratidão por receber essa honraria desta Casa”, resumiu. A juíza Rebeca Mendonça, representando o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), destacou a importância do legado que a desembargadora Marinildes deixa à Justiça do Estado. “Ela abriu caminho às mulheres e deixou uma marca no judiciário. Também falo como filha, pois ela sempre foi presente e me sinto orgulhosa e grata de todo exemplo que nos deu. Espero poder honrar seu nome. Muito obrigada!”, disse. O deputado Wilker Barreto falou da felicidade em participar da homenagem. “É um momento justo e correto desta Casa em homenagear a desembargadora”, destacou. Histórico Marinildes Costeira de Mendonça Lima nasceu em Itacoatiara, em 9 de novembro de 1940. Aos 27 anos, já na magistratura, assumiu o cargo de juíza titular da comarca de Boca do Acre (distante 1.028 km de Manaus em linha reta), tornando-se juíza de direito, em 1971, sendo conduzida ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), em 1982. Foi a primeira mulher a presidir os Tribunais de Justiça e Eleitoral do Amazonas, TJAM e TRE/AM respectivamente. Também foi a segunda mulher a se tornar desembargadora no país.   Texto e
15/06/2021 (00:00)
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia